Download e-book for kindle: Xô, Bactéria! (Portuguese Edition) by Roberto Martins Figueiredo,Ricardo Corrêa

By Roberto Martins Figueiredo,Ricardo Corrêa

• Como limpar a cozinha de maneira correta?

• Como se alimentar durante a gravidez sem riscos para o bebê?

• Como preparar e conservar a comida?

• Como afastar insetos e outros animais nocivos de casa?

• Quais as bactérias mais comuns na cozinha e como fazer para evitá-las?

Dúvidas como estas são comuns no nosso dia a dia. Neste livro, Roberto Martins Figueiredo, o Dr. Bactéria, esclarece questões relacionadas à higiene da casa e dos alimentos. Você saberá em detalhes como manter sua casa livre de germes utilizando técnicas simples e produtos facilmente encontrados no mercado. Além disso, aprenderá sobre higienização e conservação de alimentos.

Aqui você encontrará resposta para perguntas que sempre teve, respondidas pelo mais famoso exterminador de bactérias da television, para dizer, de uma vez por todas: Xô, Bactéria!

Show description

Read e-book online A mão esquerda de Vênus (Portuguese Edition) PDF

By Fernanda Young

Fernanda younger não só tece palavras nos textos que escreve. Mais do que isso, a autora trava, no fluir criativo de seus poemas, um verdadeiro embate apaixonado com as palavras, que, segundo ela, a salvam de “uma agústia insustentável”. Fruto de um processo singular na obra da escritora, A Mão esquerda de Vênus, lançamento da Globo Livros, presenteia os leitores com seus versos íntimos, permeados por desenhos, anotações, fotografias e bordados além do projeto gráfico de Daniel Trench. Com eleven obras publicadas em uma trajetória literária de 20 anos, younger reúne novamente suas poesias em livro, o segundo do gênero após Dores do amor romântico.

A relação de younger com a poesia não é de hoje e tem um caráter especial em sua produção. Foi sua obsessão pela palavra, dita ou impressa no papel, que a levou a driblar sua antiga dificuldade de ler e compreender a escrita. “A língua portuguesa nunca me deixou desistir. Sou uma romancista que escreve roteiros, que atua caso distinct contar uma história, mas que começou escrevendo poemas, na verdade, devido à dislexia”. Também por essa razão que o leitor encontrará, nas páginas do livro, essa devoção amorosa pela palavra e pela estrutura própria do poema.

“Poesia é mesmo uma estrutura merciless, visto que, se não conseguimos ler corretamente um poema, ele não some distanceá sentido algum. Há versos que, sozinhos, contam páginas e páginas de uma história; outros encerram, na medida cirúrgica, exatamente o que querem dizer. É como se um romance coubesse ali”, afirma a autora, que reúne no livro poemas criados nos últimos dez anos.

Contudo, a ideia de A mão esquerda de Vênus nasce de um “encontro”. Há alguns anos, a escritora encontrou, em uma caixa cheia de livros de sua amiga Monica Figueiredo, um maço de cartas amarrado em uma fita de cetim. Em meio à biblioteca que criou para abrigar a doação de dezenas de livros da família Figueiredo, ela e sua irmã, Renata younger, descobrem cartas de amor instigantes e misteriosas de Laurinha, mãe de Monica, que as autorizou a seguir na leitura. younger acredita que a arrebatadora identificação com a autora daquelas cartas, tardiamente descobertas e escritas em lindos papéis finos, foi o elemento desencadeante do livro.

Revelada nas cartas e diários escritos por Laurinha desde a adolescência até antes de sua morte, aos sixty nine anos, a história de amor vivida pela amiga provocou em younger uma profusão de sentimentos e sensações que a artista eterniza em sua arte poética. “(...) Pelo que entendi, eles formaram um casal andarilho, ora proibidos, ora assumidos, apaixonados, etílicos. Ela, mais velha que ele; ele, às voltas com uma mulher cheia de manias – taurinices –, lenços, chapéus, pulseiras, músicas, poesias, batons, filhas, anéis, uísques, caixinhas, cartões postais. Acumuladora, contadora de histórias, escritora de diários”, afirma younger no prefácio do livro.

Com palavras cortantes, cruas, mas também com outras doces e românticas, younger fala, portanto, em A mão esquerda de Vênus, do sentimento de amor. O amor em sua maior potência. Seu poder de seduzir e de destruir a si e ao outro. Tão transbordante que ora se reverte também em homenagens a amigas e amigos, com poemas dedicados a Betty Lago, entre outras pessoas do círculo íntimo da escritora.

Show description

Amar é Crime (Portuguese Edition) - download pdf or read online

By Marcelino Freire

AMOR E SANGUE

“AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER”, diz o primeiro verso do soneto de Camões. Nos contos deste livro, os amores são ardentes e exibem sua chama. São des–medidos, ur­gentes, desenfreados, e por isso mesmo é que se oferecem ­­– ou melhor, se impõem – à vista de todos. O que interessa é res­gatar, pelo grito, a paixão reprimida, per­dida ou recolhida. Tudo se revela por meio de explosões e de palavras cortantes, san­grentas, no melhor estilo de Marcelino Freire. Se amar é crime, conforme diz a can­ção well known, como evitar que uma escrita tão amorosa seja também fortemente agres­siva, desmentindo todas as leis?
Negros, prostitutas, carroceiros, crian­ças, miseráveis, inocências pisadas, deslo­cados de todos os tipos, à margem da ci­dade que parece ignorar sua existência – toda essa galeria de personagens, que já conhecíamos de outros livros do autor (João Gilberto Noll definiu-os como “criaturas da deriva social”), reaparece aqui com re­novada fúria. A pesquisa da linguagem oral e o manejo do discurso direto, marcas registradas da escrita de Marcelino Freire, se mantêm firmes. A despeito do humor, frequentemente grotesco, preserva-se tam­bém o registro poético, que não se resume ao uso “cordelista” das rimas.
Embora solte farpas contra as rimas – foi por causa delas, segundo o narrador do conto Irmãos, “que o nosso país está o que está. Um horror!” –, o autor de Amar É Crime não sabe viver sem elas. A rima é ostensiva, mas também aparece com sutileza, como na sequência das toantes “rosa”, “xoxota” e “moda”, do conto Modelo de Vida, ou na série “acorda”, “porca”, “gor­da”, “gosma”, do conto Mariângela. De toda maneira, trata-se de um recurso que visa não propriamente à poesia, mas à construção da oralidade, uma das fontes inesgotáveis da literatura brasileira, como temos visto em belas amostras desde o Modernismo.
Oralidade: eis a palavra-chave. A lite­ratura de Marcelino Freire é erguida sobre falas, frases roubadas, pedaços vivos do cotidiano e da matéria social brasileira, que ele recolhe com inteligência crítica, a exemplo do que ocorre em autores co­mo João Antônio e Francisco Alvim. E como falam os personagens deste livro! Desabafam o pace inteiro e protestam com veemência mesmo quando estão calados, como a gorda do citado conto Mariângela, que matou a mãe por esta ter impedido a realização de seu primeiro amor. A gorda não fala: sua fala é o próprio corpo de 240 quilos, atravessado no meio do trânsito.
Os personagens de Amar É Crime são “monstros” que despertam como vulcões, seres atolados que de repente resolvem “voar” – ou amar – e saem pelas ruas aos gritos, reivindicando o que lhes foi recusado pela sociedade injusta e opressora. “Hoje o mundo vai saber de mim”, diz o jovem protagonista de Crime. Chamar atenção, transformar o seu drama invisível em urgência notada por todos, é o desejo que movement a maioria dessas criaturas. Outro bom exemplo é dado pela menina do con­to Declaração, que foi seduzida pela pro­fessora: “Vim para gritar. O meu amor, para todo o sempre, meu amor, seu juiz, sem fim. Ninguém consegue segurar este motim”
O impulso de afirmar o amor clandestino, em contraposição à cegueira da cidade (ter­ritório da lei), que não tem olhos para vê-lo, aparece também no conto União Civil. Na paisagem imperturbável de São João Del Rey, a imagem epifânica de dois homens empurrando um carrinho de bebê parece ser vista apenas pelo narrador, que a mistura com cenas de seu próprio passado – do seu criminoso amor infantil. Neste conto metalinguístico e densamente poético, o pro­cesso de construção da narrativa se confunde com os percalços da iniciação amorosa e da descoberta de si mesmo.
Com suas ações extremadas, os perso­nagens de Marcelino Freire não querem apenas parar a cidade – como quem desfila na avenida ou vê sua vida transformada em notícia escandalosa, em enredo de novela das oito. Querem a atenção de todos, sim, mas certamente porque seu drama não se limita ao indivíduo.

Show description

New PDF release: A Senhora Viscondessa (Portuguese Edition)

By Sebastião de Magalhães Lima

A Senhora Viscondessa
Sebastião de Magalhães Lima, jornalista, político e escritor português (1850-1928)

Este livro apresenta «A Senhora Viscondessa», de Sebastião de Magalhães Lima.

Índice interativo:
- Apresentação
- Dedicatoria
- Um Baile
- A Senhora Viscondessa
- Alfredo
- Contrastes
- No Restaurante
- Sem Sahir Do Mundo
- Entre Amigos
- De Passagem
- Pobresa E Miseria
- Cousas Dos Homens
- Na Taberna
- Perigos E Consequencias
- Continuação
- Novos Mundos
- Primeiros Amores
- Transformações
- Allucinações
- O Escudeiro Da Senhora Viscondessa
- Falla O Coração
- Casa Burguesa
- Considerações
- Um Hospede
- Transição
- Confidencia
- Mais Confidencias
- A Viscondessa
- Digressão
- Ainda A Viscondessa
- Indecisões
- Glorias Do Operario
- O Que Faz O Talento
- Vestigios E Ruinas
- Causas E Motivos
- Latet Anguis
- Critica
- Toldam Se Os Horisontes
- Uma Victima
- Julio Feito Barão
- Denuncias E Suspeitas
- Ao Hospital
- Sorrisos E Lagrimas
- Tableau
- Epilogo
- submit Scriptum

Show description

Download PDF by Raul Pompéia: Uma Tragédia no Amazonas (Portuguese Edition)

By Raul Pompéia

Uma Tragédia no Amazonas
Raul Pompéia, escritor brasileiro (1863-1895)

Este livro apresenta «Uma Tragédia no Amazonas», de Raul Pompéia.

Índice interativo:
- Apresentação
- Uma Habitação
- Dois Viajantes
- Primeiras Desgraças
- Os Tiros
- Novos Engajados
- Tranqüilidade
- Sob O Véu Do Mistério Talvez Haja Um Defensor
- Pomba E Serpente
- A Excursão
- A Volta
- Uma Fazendola
- Algumas Explicações
- Quem Persegue, Quem Defende
- A Tragédia

Show description

Download e-book for kindle: 21 dias nos confins do mundo (Portuguese Edition) by Henry Jenné

By Henry Jenné

Parecia apenas mais um roteiro cruzando a Patagônia, mas o extremo sul da América surpreendeu com mais do que lindas paisagens. Ao percorrer os caminhos sagrados da Terra do Fogo, nosso viajante é conduzido a lugares e personagens marcantes, que compartilham histórias preciosas sobre os povos ancestrais da Terra do Fogo e sua sabedoria milenar. Ao se lançar de corpo e alma no desconhecido, experimenta o verdadeiro potencial humano e depara-se com os segredos da alma, do universo e de si mesmo. Com um belo arranjo entre realidade e ficção, 21 dias nos confins do mundo costura fatos históricos e curiosos com a emocionante aventura que é se descobrir no mundo.

Show description

José Eduardo Agualusa's O Vendedor de Passados (Portuguese Edition) PDF

By José Eduardo Agualusa

"""Félix Ventura. Assegure aos seus filhos um passado melhor"". É a partir deste cartão-de-visita que se desenrolam os capítulos de ""O Vendedor de Passados"", novo romance de José Eduardo Agualusa. A mentira e a verdade, o(s) homem(s) e o(s) seu(s) duplo(s), a memória e a memória da memória, a ficção e a realidade. Angola (""é importante ironizar com a sociedade angolana, que é uma sociedade que se construiu e se continua a construir assente em muitas ficções"" - o autor ao Público, 19/06/04). Tudo poderia acontecer. Tudo poderia ter acontecido. (Susana Moreira Marques, Público, Mil Folhas: ""A determinada altura a osga recorda a mãe num momento da sua vida passada: 'Nos livros está tudo o que existe, muitas vezes em cores mais autênticas, e sem a dor verídica de tudo o que realmente existe. Entre a vida e os livros, meu filho, escolhe os livros'(p. 122). José Eduardo Agualusa provavelmente escolhe a vida."") Isto é: os livros?"

Show description

Download e-book for iPad: Noites de insomnia, offerecidas a quem não póde dormir Libra by Camilo Castelo Branco

By Camilo Castelo Branco

Noites de insomnia, offerecidas a quem não póde dormir Libra I
Camilo Castelo Branco, escritor português, romancista, cronista, crítico, dramaturgo, historiador, poeta e tradutor (1825-1890)

Este livro apresenta «Noites de insomnia, offerecidas a quem não póde dormir Libra I», de Camilo Castelo Branco.

Índice interativo:
- Apresentação
- Proemio
- Consolação A Santos Nazareth
- As Ostras
- Rehabilitação Do Snr. Visconde De Margaride
- A Rival De Brites De Almeida
- Soneto
- Egas Moniz
- Dous Poetas Ineditos Do Porto
- D. João Iii, O Principe Perfeito
- Subsidio Para A Historia De Um Futuro Santo
- O Livro five Da Ordenação, Titulo 22
- Problema Historico A Premio
- Desastre Do Santo Officio No Porto
- Rancho Do Carqueja

Show description

New PDF release: Cantos Sagrados (Portuguese Edition)

By Manuel de Arriaga

Cantos Sagrados
Manuel de Arriaga, advogado, professor, escritor e político de origem açoriana (1840-1917)

Este livro apresenta «Cantos Sagrados», de Manuel de Arriaga.

Índice interativo:
- Apresentação
- Dedicatoria
- Ao Publico
- Livro I. Deus E A Alma
- O Que ecu Vi
- Mundo Interior
- Tristeza
- Livro Segundo.espelho Duplo
- O Mundo E A Consciencia
- Notas Elucidativas

Show description